Desafios presentes e futuros do MF trazidos à baila pela Delegação de Viseu da APMGF

Artigos

Notícias

A Delegação Distrital de Viseu da APMGF vai dinamizar uma mesa redonda no dia 1 de outubro de 2021, no âmbito do 38º Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar, subordinada ao tema «Diagnóstico do presente, (re)definição do futuro».

A sessão terá duração de uma hora, durante a qual serão abordadas as dificuldades sentidas pelos médicos de família (MF) geradoras de insatisfação e discutidos caminhos para a superação das mesmas. A mesa será constituída por Paulo Santos (presidente do Colégio de Especialidade de Medicina Geral e Familiar da Ordem dos Médicos), José Luís Biscaia (diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego) e Catarina Viegas Dias(médica na UCSP Olivais) e terá moderação de Paula Broeiro (vice-presidente da APMGF).

 

Nesta sessão serão divulgados testemunhos de médicos de diferentes contextos profissionais, em formato vídeo e em estilo «Vox Pop». Estes depoimentos constituirão o ponto de partida e estímulo ao debate de ideias pelos oradores convidados, sempre com o intuito de perceber de onde vêm os MF, quem são e para onde vão, que tarefas querem assumir e como as desejam assumir.

 

“A escolha do tema «Diagnóstico do presente e (re)definição do futuro», pela Delegação Distrital de Viseu da APMGF, partiu da necessidade que todos sentimos de encontrar soluções para as dificuldades que enfrentamos no nosso dia a dia de MF, quer seja pelo excesso de burocracia, de doentes e de tarefas às quais temos que dar resposta, quer pelo pouco reconhecimento do nosso papel na saúde dos utentes”, explica Carla Moreira, delegada distrital de Viseu da APMGF e médica na USF Lusitana. A mesma responsável acredita que esta seja uma mesa “rica em debate e análise do presente”, mas espera sobretudo que através dela “se estabeleçam propostas para um futuro que cada vez mais dignifique os especialistas em Medicina Geral e Familiar”.